Diario de um leiturista

Polícia prende golpista que enganava clientes da Caema

Posted in diário de um leiturista by Ribamar Costa on 30/08/2010

Algemas Golpsta que enganava clientes da CAEMA foi preso

Algemas Golpsta que enganava clientes da CAEMA foi preso

Olá olá pessoal, deu na mídia, deu na mídia!

Um tal de Gama que andava tirando proveito da “inocência” de pessoas que tinham grandes débitos com a Caema, foi preso e autuado em flagrante pela polícia na última sexta-feira.  Para ficar por dentro da história veja esta matérias que colhi na rede mundial, é copiar os links abaixo e colar em seu navegador, mas veja mesmo.

Notícia no IMIRANTE: http://imirante.globo.com/noticias/2010/08/28/pagina252081.shtml

Notícia no Blog do Gilberto Lima: http://gilbertolimajornalista.blogspot.com/2010/08/policia-prende-golpista-que-negociava.html

Deixem seus comentários e não esqueçam: Quem lê mais, sabe mais!

Charge tardia

Posted in diário de um leiturista by Ribamar Costa on 28/08/2010

CHARGE TARDIA
(Ainda bem que o STF liberou…)

Eleições 2010

Eleições 2010

Ano de eleições, e começa toda aquela chateação de campanha, carros de som nas ruas, aquele teu vizinho mala, que agora que virou candidato, ficou ainda mais mala e, pior, passou a te cumprimentar calorosamente por onde te vê (ainda que várias vezes por dia…) Toda essa situação de eleições, nós caemeiros já vivemos recentemente por ocasião do pleito para escolher a “nova” diretoria do sindicato STIUMA. Foi um período conturbado porém com boas novidades, principalmente pelo fato de termos uma segunda chapa. Pois é, eleição de chapa única não é eleição caros colegas! Uma das coisas que chamaram atenção foram certas estranhas combinações de eventos que coincidiram terrivelmente naquele período, por exemplo: O sindicato fez convocação para (Assembléia Geral que iria eleger a Comissão Eleitoral, responsável pela coordenação do processo eleitoral), no horário das 18:00 às 18:30 – Horário de final de expediente e de maior caos no transito, mas ninguém pensou nisso, pelo menos não no sindicato… Ao mesmo tempo, em minha unidade, que é da Cohab, houve um sobrevolume de trabalho no mínimo, inoportuno. Essas e outras mais coincidencias, criaram em alguns observadores do processo um sentimento de “conveniências”. Eu, fui um dos que teve esse sentimento. E o resultado desse sentimento, foi a produção de uma charge que infelizmente eu não pude publicar na época, mas que faço agora, porque creio que ela ainda trás alguma mensagem que merece ser considerada e, também porque gostaria de contar como foi a produção de tal charge, usando softwares livres e meu celular peba he he he…

Sei que terei oportunidade de falar mais sobre tudo isso depois, por hora, vale publicar a charge tardia.