Diario de um leiturista

Desembolando o meio de campo e Armadilha pra leituristas e correios

Posted in diário de um leiturista by Ribamar Costa on 29/09/2009

Desembolando o meio de campo.

(Ontem Segunda-feira, 28-09-09)

Pessoal ontem eu tava correndo atrás do prejuízo.  Acontece que meses atrás recebi uma rota para fazer a entrega das faturas lá pras bandas do Maiobão, tudo beleza, cheio de boa-vontade lá fui eu em busca dos endereços.  por sorte (sorte mesmo) desci do õnibus bem próximo do local da rota, e duas ou três perguntas a mais e voi lá!!! achamos o início da rota!
Tudo bem só na primeira rua porque, inexplicavelmente a próxima rua de entrega fica do outro lado da rota e é preciso atravessar o conjunto todo para retomar o trabalho. (Eu sei desse detalhe agora porque consegui o mapa)  Como eu não sabia disso, perdi todo o tempo que eu tinha tentando entender o que estava acontecendo, para piorar muitas contas ainda estavam fora de sequência.  Pensem como isso mata um leiturista de primeira viagem…  Foi uma trabalheira terrível!  Nunca me esqueci desse dia. 😦
Então, eis que na sexta-feira passada recebo quem??? Essa mesma bendita pra entrega de contas outra vez.  Não tive dúvidas, corri atrás do mapa da rota.
Abre parênteses [Na unidade da Cohab não é possível que os leituristas tenham mapas, e as causas são as seguintes: (mudando apenas a ordem)
– Computadores não tem Autocad instalado;
– A Impressora não tem tinta;
– Tem tinta e tem Autocad, mas não tem alguém que saiba imprimir os mapas;
– O mesmo de cima, mas desta vez a conexão com o servidor caiu…
– Recomeça tudo aleatoriamente. Fecha parênteses]
O jeito foi me deslocar até a sede e pedir pra um chegado do cadastro que me imprimisse o tal mapa.  Por sorte nesse dia ele estava livre das opções do parêntese anterior e me conseguiu o mapa.  Só assim eu consegui entender porque sofri tanto da vez anterior.  Com o mapa na mão foi moleza fazer a rota 😀  Terminei três vezes mais rápido que da primeira vez e bem menos cansado.

Uma palavra sobre os mapas da Caema.

Galera eu sou leiturista, todo mundo sabe, concursado graças à Deus!  Fui chamado logo na primeira leva e fui designado pra trabalhar no Cadastro de clientes na sede, rua Silva Jardim.  Minha chefe ainda é quem comanda o cadastro, Dona Ivoneide.  Quando cheguei por lá havia uma necessidade de Cadista, e o concurso não proveu pessoal para essa área.  Como eu tinha o curso, acabei ficando com a tarefa de auxiliar no desenho dos mapas.  Meu parceiro era o colega Gilson, na verdade ele que é o cara dos mapas por lá, com ele aprendi muita coisa.
Mas os mapas criados ou atualizados eram gravados mesmo nos Hds (discos rígidos) dos computadores, e isso muitas vezes nos trouxe problemas de perda de dados, Hds que queimavam, vírus que detonavam os micros, em fim, aquelas chatices da informática.  Por falar em chatice, outro problema era munir as unidades de negócios com mapas, o único jeito era ir pessoalmente de unidade em unidade com um CD contendo os arquivos e compiar para o computador que seria usado para impressão dos mesmos.

Servidor de mapas.

Várias vezes já tínhamos sugerido que os mapas em vez de ficarem nos Hds ou nos CDS, fossem transferidos para um dos servidores da Caema, isso mesmo.  Aqueles que mantinham o áqua no ar.  Como essas máquinas já possuiam uma rotina de BackUps, teriamos mais proteção para o nosso trabalho, mas, ninguém comprou a idéia.

Pau no HD

Mas um dia o micro que eu trabalhava deu tilte e se perderam dezenas de mapas, dezenas mesmo, não foi possível recuperar nada, e trabalho de quase seis meses se perdeu! 😦  Imediatamente resoveram colocar o que sobrou no servidor como já tinhamos sugerido.

Acesso facilitado.

Com isso foi possível outra melhoria.  Agora não era mais preciso ir nas unidades copiar os mapas toda vez que um micro desse pau.  Basta que o chefe do cadastro das unidades indiquem dois funcionários que ficarão responsáveis por imprimir os mapas, eles recebem autorização para via login (aquele se usa para acessar os micros) abrir os mapas no servidor da Caema e imprimir.  A autorização é de somente leitura, ou seja não dá pra alterar os mapas, só ver e imprimir.  Se na sua unidade não é assim, converse com seu chefe, veja se ele sabe disso.  Agora os mapas podem ser impressos via rede; só precisa ter o Autocad instalado.
Bom, mas vamos à fotinhos de Segunda-feira que ninguém é de ferro.

Armadilha para leituristas e Correios

Armadilha para leituristas e Correios

A Idéia é simples o leiturista lesado (eu, no caso), tenta colocar a conta na caixinha e PIMBA!!!

Tá na fossa!  Que m…

Agora olha só esse au au…

Vou te abraçar, vou te beijar, eu vou te dar muito carinho...

Vou te abraçar, vou te beijar, eu vou te dar muito carinho...

porque eu te amo, porque eu te quero…

Bueno, por hoje é isso.  Obrigado pela visita e divulgue o diário de um leiturista.

E claro, deixe o seu comentário!

Pedido de desculpas e início de semana

Posted in diário de um leiturista by Ribamar Costa on 28/09/2009

Maranata queridos!

Me desculpem.

Antes de qualquer coisa quero pedir perdão por não ter postado sobre a quinta e a sexta feira da semana passada, afinal, este blog é um diário não é mesmo?  Mas entre fazer as fotos no campo, editá-las no GIMP, redigir o texto e por fim juntar tudo no WordPress, é preciso percorrer uma boa distancia; e algumas vezes, eu não consigo fazer tudo.  Também não acho legal ficar publicando coisas que aconteceram na semana anterior, fica com gosto de notícia velha não é mesmo?

Então vou me esmerar para não deixar os posts atrazarem mais 🙂

Algumas coisas…

Esta semana que passou uma colega me perguntou se ficar fazendo essas fotos não atrapalhava o meu trabalho.  Com certeza não!  Tudo que tenho que fazer é dar dois ou três clics e pronto a imagem tá registrada.  O problemas mesmo é driblar minha filha de dois anos e minha esposa para que eu posso sentar diante do computador tempo suficiente para terminar os posts 😀

Quero finalizar dando um alô para os leituristas da Cidade Operária e para os de Imperatriz, nossa princeza da baixada!  Eu estive este ano em Imperatriz trabalhado no re-cadastro e conheci vários colegas de lá, em especial um cearazinho que quando me lembro dele ainda sinto o cheiro da “manguaça” ha ha ha ha!!!  Eita cachaça da braba menino!

Ahhh… algumas fotos do meu blog (quase a maioria) são feitas com essa maquininha aí  em baixo: (será que alguém tem uma igual?)

Minha máquina Fotográfica

Minha máquina Fotográfica

Pessoal tá aí a guerreira, é com ela que eu faço a maioria das fotos que aparecem por aqui.  Normalmente são aquelas com menos definição.  As outras que tem mais qualidade são feitas com meu “novo” NOKIA 2630. 😀

Abaixo podemos ver a poderosa de costas, vemos seu compartimento de pilhas (duas recarregáveis AAA).

Minha maquininha

Minha maquininha

Detalhe ela é conectada ao PC  via cabo usb e o meu UBUNTU a reconhece tomaticamente he he he he… Já no Windows… seria preciso encontrar um driver compatel…:-(  Eita tempo que eu não tenho saudades 🙂

Obrigado pelas visitas pessoal, deixem seus comentários e até mais!